data Categoria: Notícias |  data Postado por redacao há 2 semanas | Imprimir Imprimir
Representantes belmontenses participam de ato pelos precatórios do FUNDEF realizado em Itabela.

Uma grande manifestação foi realizada em Itabela com o objetivo de se chamar a atenção para a discussão da divisão dos precatórios do antigo FUNDEF (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) nessa sexta-feira (29/11). Mais de 400 pessoas, abrangendo educadores, vereadores e líderes sindicais regionais se fizeram presentes e lotaram as ruas da cidade. Belmonte foi representada pelo Vereador Rogério Bahia e pelo Sr. Rodrigo Martins que está licenciado da APLB-Belmonte, mas continua ativo na representatividade Sindical da região. Também participaram do movimento o Sr. Igor Suzart, coordenador da APLB-Belmonte e o Sr. Emanuel Farias, diretor financeiro da entidade no município.

1(176)

Os educadores exigem que sejam cumpridos os parâmetros descritos na lei do próprio FUNDEF que diz que 60% desses recursos sejam divididos entre os trabalhadores da educação. Em Itabela há uma desavença entre os professores e o Prefeito Luciano Francisqueto, já que, o gestor defende o livre uso do dinheiro através de uma desvinculação conseguida via liminar judicial. A APLB, através da sua assessoria jurídica, também entrou com uma ação buscando o bloqueio dos recursos temendo que os direitos dos professores não sejam respeitados pelo Prefeito de Itabela.

mosaico_movimentoitabela

Em Belmonte as discussões sobre o uso do precatório do FUNDEF também andam acaloradas e o tema já causou muita polêmica na votação do Orçamento Anual de 2018 do município. Na época, alguns professores chegaram a acusar os vereadores de dar carta branca ao Prefeito Janival Borges para o uso do dinheiro. O setor jurídico da APLB-Belmonte analisou a Lei Orçamentária do município e divulgou em nota que não existiam dispositivos que davam esse poder irrestrito ao Prefeito Janival Borges.